domingo, 8 de abril de 2007

Um papel perdido e tal o desespero. Todos os outros iguais ou semelhantes: sujos, gastos e nódoas de uso.
Um telefone desligado porque mudou para outro telefone.
Nada de romântico, dirias.
Os objectos tornam-se fontes - inspiradoras se tocadas e sentidas por mim - e fúteis para ti - coisas inertes.
A maioria tende a excluir-te, porquê?

Um comentário:

mc disse...

Quanto aos papeis é uma questão de organização. A situação telefónica é mais delicada. Experimenta ligar à pessoa certa!!
Exclusão....perseguição....O ser humano tende naturalmente a avaliar as situações segundo o padrão de valores e crenças vigentes no meio onde ele se insere. O ser humano tende a refugiar-se nesta avaliação que dá origem à exclusão e o impede o seu futuro. Talvez seja esta a razão para o nosso atraso cultural, económico.... mas deixo uma sugestão: abram as vossas mentes, renovem os valores, não vivam segundo os padrões dos «outros» e construam o vosso próprio caminho. Garanto-vos que o amanhã será bem melhor e gratificante.

Visitantes: